Quem lê cria uma relação com os personagens dos livros. Uma relação mais supérflua ou emocional; de amor ou desprezo; de admiração ou simplesmente de indiferença. Mas os personagens acompanham-nos ao longo da leitura do livro.

Personagens que podiam ser reais e viver perto de mim - A relação que criei com o personagem do livro de Nora Roberts

Temos personagens que odiamos (que fazem por ser odiados), outros que gostamos, outros que adoramos. Depois há, até, quem tenha os crushes por um personagem em particular (herói ou vilão, tal como na vida real).

Eu não costumo ficar afeiçoada aos personagens dos livros que leio – gosto mais ou menos de um, de vez em quando recordo-o, lembro-me de uma das suas particularidades ou até me questiono se, em determinada situação, aquele personagem iria reagir como penso que iria.

Porém, “fui apresentada” a alguém que veio mudar esta minha relação desprendida com os personagens dos livros que leio.

Estou a ler, de Nora Roberts, o romance Endings and Beginings. Apesar de não estar particularmente rendida ao livro (começou bem mas anda a descarrilar), estou rendida ao personagem masculino:  Thorpe.

Thorpe tem um sentido de humor muito semelhante ao meu, as suas piadas são sarcásticas, tem sempre resposta (afiada) na ponta da língua. Mas não uma resposta qualquer – uma inesperada. *arranca-me sempre um sorriso*

De uma forma ou de outra, Thorpe alcança os seus desejos (pelo menos até a meio do livro, ainda não avancei mais que isso). No seu estilo calmo, paciente e sagaz, ele conquista o seu espaço.

A personalidade deste personagem é o que me está a prender ao romance, estou sempre à espera da sua intervenção, gosto mesmo de “ouvir” o raio do homem.

Além disso, a autora conseguiu atribuir-lhe um carisma muito interessante, sem enigmas, passados obscuros (ao contrário da personagem feminina) ou subtexto. Thorpe é o que é.

Quando terminar de ler este romance vou sentir falta de tê-lo na minha vida (sim, leram bem).

A leitura proporciona-nos esta fuga à realidade para vivermos num mundo ficcional, não é? Nem que seja só uns minutos por dia, no momento da leitura, estamos lá.

Thorpe é um homem tão interessante que podia ser real. E podia viver perto de mim…

E tu, tens algum personagem de ficção que gostasses que vivesse perto de ti?


Ser Emoção, kindle. Leonor Brito

O meu livro de contos, disponível aqui.

Ser-escrevente, ser-viajante. Movida a música e cafeína. Inspirada por sensações, sentires e emoções (eternas e efémeras), amores e desamores.

4 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *