Porque o sorrir nem sempre vence a batalha.

Porque no breu da noite gélida haverá, algures, uma tocha para nos iluminar [nem que seja imaginária].

Porque o Adeus é dor eterna.

Porque esta música abraça.

Porque um dia houveste tu, nós, sorrisos, luz,…

Porque te prometi.

*sempre e para sempre*

Ser-escrevente, ser-viajante. Movida a música e cafeína. Inspirada por sensações, sentires e emoções (eternas e efémeras), amores e desamores.

6 Comments

    1. Na página geral do site sim, nos artigos não. Aqui no reader, acho que tens de entrar dentro do artigo. Não o consegues ver?
      E a música é incrível, adoro-a.

      Bastidores da Escrita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *