Este delicioso livro voou até mim – à pequena ilha – de uma forma muito especial.

O Crónicas de uma pequena ilha De Bill Bryson é um livro maravilhoso, que ora nos envolve nas descrições dos locais que o protagonista viaja, como nos arranca risos pelo seu humor crítico dos costumes britânicos.
Várias foram as ocasiões que a atenção da esplanada se focou em mim, pelas minhas gargalhadas.

Desde o momento que aterrei em Inglaterra (em 2014), que me apaixonei profundamente pelo país. Decidi então explorá-lo.
Eu, a minha mochila às costas e um bilhete de autocarro. Guardo recordações incríveis e outras maravilhosas ainda me aguardam. *trocando o bilhete de autocarro pelo volante do meu carro*

Bill Bryson é autor de viagens portanto, obviamente, bebi inspiração dele – também eu adoro descrever os trilhos percorridos, as minhas excursões e aventuras. Raramente, nos meus contos ou romances, um cenário descrito é ficcional.

Tempero adicional a esta obra foi ler descrições sobre a cidade onde moro, ajustadas somente à altura em que foi escrito: 1995. (foi a segunda vez que tive a envolvência de ver a minha cidade nomeada num livro – o outro foi Mainsfield Park, de Jane Austin).

É uma sensação curiosa e transporta-me, com mais realidade, ao mundo literário.
O autor relata uma viagem que fez pela pequena ilha, Inglaterra, de transportes públicos, ficando acomodado em pensões ou alojamentos; uns reservados com antecedência e com finais felizes outros com peripécias divertidas.

A sua escrita é “humilde” mas eficaz – não utiliza linguagem complexa ou descrições ao ínfimo detalhe mas leva o leitor consigo, em viagem.

Adorei o livro, a escrita e, também, o ser transportada para locais agora familiares para mim.

*Um grande beijo à S. por me ter enviado (com tanto carinho) este maravilhoso livro*


O meu livro de contos, disponível AQUI


Subscreva a Newsletter e receba um conto original. Clique aqui

Ser-escrevente, ser-viajante. Movida a música e cafeína. Inspirada por sensações, sentires e emoções (eternas e efémeras), amores e desamores.

Livros que me inspiram | Crónicas de uma pequena ilha
Tagged on:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this: